O Espaço da Celebração e as Vestes Litúrgicas

Espaço da celebração

 

Presbitério: Espaço ao redos do altar, geralmente um pouco elevado, onde se realizam os ritos sagrados.

 

Altar: Mesa fixa ou móvel destinada à celebração Eucarística.

 

Ambão ou mesa da palavra: estante de onde se proclama a palavra de Deus.

 

Credência: mesinha onde se colocam os objetos litúrgicos que serão utilizados na celebração.

 

Púlpito: Nas igrejas mais antigas, lugar de onde o sacerdote dirige a pregação

 

Sacrário ou tabernáculo: espécie de pequena urna onde se guarda o Santíssimo Sacramento.

 

Batistério: lugar reservado para a celebração do batismo. Em substituição ao verdadeiro batistério, usa-se a pia batismal.

 

Sacristia: Sala anexa à igreja onde se guardam as vestes dos ministros e os objetos destinados às celebrações; é também o lugar onde os ministros se paramentam.

 

Nave da igreja: espaço reservado aos fiéis.

 

Vestes Litúrgicas

 

Alva ou túnica: veste longa, de cor branca, comum aos ministros de qualquer grau.

 

Amito: pano que o padre coloca ao redor do pescoço antes de revestir outros paramentos (pouco usado).

 

Casula: veste própria do sacerdote que preside a celebração. Espécie de manto que se veste sobre a alva e a estola. A casula acompanha a cor litúrgica do dia.

 

Capa Pluvial: Capa longa que o sacerdote usa ao dar a benção com o Santíssimo, ou ao conduzí-lo nas procissões, e ao aspergir a assembléia.

 

Cíngulo: Cordão com o qual se prende a alva ao redor da cintura.

 

Dalmática: Veste própria do diácono. É colocada sobre a alva e a estola.

 

Estola: Veste litúrgica dos ministros ordenados. O bispo e o presbítero a colocam sobre os ombros de nodo que caia pela frente em forma de suas tiras, acompanhando o comprimento da alva ou túnica. Os diáconos usam a estola a tiracolo sobre o ombro esquerdo, pendendo-a do lado direito.

 

Véu do cálice: pano quadrado com o qual se cobre o cálice (quase não se usa mais).

 

Véu umeral (ou véu de ombros): manto retangular que o sacerdote usa sobre os ombros, ao dar a benção com o Santíssimo ou ao transportar o ostensório com o Santíssimo Sacramento.

 

As insígnias do bispo

 

Mitra: Uma espécie de cahapéu alto com duas pontas na parte superior e duas tiras da mesma tela que caem sobre os ombros.

 

Báculo: cajado que o bispo utiliza para as celebrações. Simboliza que o bispo é o pastor.

 

Solidéu: peça de tela de forma arredondada e côncova que cobre a coroa da cabeça.

 

Anel: Simboliza a união do bispo com os fiéis de sua diocese e, de maneira mais abrangente, a união do bispo com toda a Igreja.

 

Cruz Peitoral: cruz que os bispos levam sobre o peito.

 

Observação: Quando à veste que os coroinhas devem usar, não há nenhuma norma. Geralmente fica a critério do pároco. Na maioria das comunidades, os coroinhas vestem túnica branca, longa, por vezes amarrada na cintura com um cíngulo.

 

ATIVIDADES

 

  1. Tarefa para casa: Escreva o nome das vestes litúrgicas abaixo.

 


alt                         alt

 

 

 

alt                        alt