Partes da Missa

A missa é dividida em quatro partes que são descritas abaixo:

 

1. Ritos Iniciais

 

Partes inicial da missa. Começa com o sinal da cruz e se estende até a oração do dia. Os ritos iniciais se subdividem nas seguintes partes:

 

  • Saudação: Começa com o sinal da cruz, e logo após é feita uma oração de saudação que normalmente começa com "Irmãos e Irmãs". A Saudação pode ser feita como o celebrante preferir, de improviso ou seguindo as fórmulas do missal, que deve ser marcado pela segunda fita do mesmo.
  • Ato Penitencial: Momento de pedir perdão pelos pecados. Começa com uma introdução do presidente da celebração, essa introdução também pode ser feita de forma espontânea ou através do missal, de acordo com a preferência do celebrante. No missal essa introdução fica marcada na mesma fica da saudação, ou seja, a segunda fita. Após a introdução é cantado ou rezado o ato penitencial. E no final o presidente faz uma oração de perdão, que fica na mesma fita, você a encontrará apenas virando as páginas.
  • Hino de Louvor: Em seguida é o momento de agradecer a Deus pelo perdão dos pecados através do hino de louvor. Nesse momento o celebrante não faz nenhuma oração.
  • Oração do Dia: Oração feita SEMPRE pelo missal, fica marcada normalmente com a primeira fita, exceto nas festas e solenidades, em que fica marcada com a última fita.
  •  
  • 2. Litúrgia da Palavra

 

Parte da missa onde é proclamada a Palavra de Deus. É subdividida nas seguintes partes:

 

  • Primeira Leitura: É feita no Lecionário (Dominical, Semanal ou Santoral, de acordo com o dia), e deve ser indicada pelo Cerimoniário responsável pela indicação das leituras.
  • Salmo Responsorial: É feita no Lecionário (Dominical, Semanal ou Santoral, de acordo com o dia), e deve ser indicada pelo Cerimoniário responsável pela indicação das leituras.
  • Segunda Leitura: É feita no Lecionário (Dominical, Semanal ou Santoral, de acordo com o dia), e deve ser indicada pelo Cerimoniário responsável pela indicação das leituras.
  • Evangelho: É feita no Lecionário (Dominical, Semanal ou Santoral, de acordo com o dia), pelo celebrante ou concelebrante.
  • Homilia: Meditação feita pelo presidente da clebração sobre as leituras do dia.
  • Profissão de Fé: Momento de renovar nossa fé em Deus e na Igreja.
  • Prece dos Fiéis: Momento de elevar nossos pedidos a Deus. É feito uma introdução e uma conclisão pelo celebrante, que pode ser feito pelo missa, de forma espontânea ou pela liturgia que a paróquia siga.
  •  
  • 3. Litúrgia Eucarística

 

A Litúrgia Eucarística se subdivede nas seguintes partes:

 

  • Ofertório: Nesse momento o missal e o pedestal com microfone (caso seja utilizado), devem ser colocados no altar.
  • Oração Sobre as Oferendas: Nesse momento o celebrante faz uma oração que começa com "Orai irmãos e irmãs...". Essa oração fica marcada com a segunda fita, e como existem várias fórmulas o cerimoniário deve indicar ao celebrante qual será feita no dia. Após essa oração o povo responde e depois o celebrante prossegue com a oração sobre as oferendas que deve está marcada com a primeira fica ou com a última fita em caso de ser alguma festa ou solenidade.
  • Oração Eucarística: Iniciasse com o prefácio, que pode ser próprio da oração eucarística ou não. Quando não for próprio da oração eucarística, ele fica marcado com a terceira fita. Logo após o prefácio, começa a oração eucarística, que não fica marcada com fita, pois já é numerada no missal.
  • Rito da Comunhão: Logo após o "Por Cristo, Com Cristo..." começa o rito da comunhão que fica na página 500 do missal. O rito da comunhã terminha com o "Que o Corpo e Sangue de Cristo...". Terminado o rito da comunhão, o missal deve ser retirado do altar.
  •  
  • 4. Ritos Finais

 

Após a purificação do cálice, começam os ritos finais da santa missa. Que se dividem nas seguintes parte:

 

  • Oração depois da Comunhão:  É feita pelo missal, e fica marcada com a primeira fita, exceto nas festas de santos, que fica marcado com a última fita.
  • Benção Final: Quando for uma benção comum, o celebrante dá a bênção sem o missal. Se for uma bênção solene, ele utilizará o missal, e a bênção deve ser marcada com a quarta fita.

 

Nesse artigo, nós não colocamos as cores das fitas do missal, pois essas cores podem variar, mas de acordo com deve-se ser passado para os novos cerimoniárias as cores das fitas, pois é mais fácil aprender pelas cores do que pela ordem.